.

E http://dicasdaantenadaereciclada.blogspot.com/: Com dicas de locais interessantes, compras, decoração, diversão tendo por objetivo a reciclagem, o estar em dia com o que acontece contribuindo para você viver melhor!

.

Related Posts with Thumbnails

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

PROFISSÃO É PRA VIDA TODA?

Quando estamos escolhendo nossa qualificação profissional em um curso universitário, temos o sentimento de que é para o resto de nossa vida.
É importantíssimo fazer escolhas, mas não esqueça que ao longo do trajeto as coisas mudam. Nós vamos amadurecendo e o mercado de trabalho vai se adequando as novas tendências.
Vejo historias de jovens que começam um determinado curso universitário e na metade dele mudam o trajeto, por descobrirem em um determinado momento que não se identificam com a profissão que achava ser ideal pra ele.
Acredita-se em objetividade de escolhas sugiro que busque informações sobre a profissão antes de começar o curso universitário. Como por exemplo: campo de atuação converse com seus professores, pais e seus amigos sobre o que eles tinham em mente quando escolheram a sua profissão, veja também a tendência do mercado de trabalho e as possibilidades de atuação da sua profissão escolhida, lembrando sempre que as opções estão sempre se estendendo devido à evolução do mundo moderno e tal... E o mais importante, onde você se encaixa nisso tudo. Busque também um orientador vocacional ou um profissional de coach, existem vários testes que podem te ajudar nesta longa estrada de decisões. É importante também, descobrir as universidades que ministram o curso de sua preferência, pesquise sobre elas e veja qual é a que você simpatiza, empatia é importante. Não há como ser definitivo no que escolhe, mas um jovem bem orientado pode abrir um leque de opções a partir de uma escolha bem feita e adequada.
Isto é apenas o começo de uma carreira que se inicia seja cauteloso e saiba que vai conviver com a profissão escolhida por uns bons e longos anos.
Boa sorte!

Solicite informações sobre nossa apostila "ASSISTENTE DE DIRETORIA" alinemarc@ymail.com

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

TERRA EM MOVIMENTO!

Erosão - Ações do Homem que Apressam a Erosão.

Desmatamento, que desprotege o solo da chuva, técnicas agrícolas inadequadas, quando se promovem desflorestações extensivas para darem lugar a áreas plantadas, modificam a estrutura do solo.
No Brasil, o proncipal agente erosivo nas cidades é a água de escoamento superficial associada a chuvas torrenciais.
A construção de favelas em encostas, além de desflorestar, provoca a erosão acelerada devido ao declive do terreno.

O FENÔMENO:

O fenômeno destrói as estruturas que compõem o solo. Esses componentes são transportados para as partes mais baixas dos relevos e assoream os cursos d'agua.
Em solos cobertos por florestas, a erosão é muito pequena, sendo um processo natural sempre presente e importante para a formação dos relevos. O problema ocorre quando o homem destrói as florestas, para ocupação e deixa o solo exposto. Assim a erosão torna-se severa pode levar à desertificação e a fragilidade das das encostas. Uma vez que a rocha é quebrada por degradação, os pequenos pedaços podem ser movidos por meio da água, do gelo, do vento ou da gravidade. Esse moviemnto é erosão.

Tipos de Erosão:

Por Gravidade:

Deslize em uma montanha quando a água debilita o solo. É o movimento de rochas e sedimentos montanha a baixo principalmente devido a força da gravidade.

Pliviais:

Provocada pela retirada de material da parte superficial do solo por águas da chuva. a achão é acelerada quando a água encontra o solo desprotegido de vegetação.

Eólica:

Ocorre quando o vento transporta partículas diminutas que se chocam contra rochas e se dividem em mais partículas que se chocam contra outras rochas. Podem ser vistas nos desertos, na forma de dunas e de montanhas retangulares ou em zonas relativamente secas.

Marinha:

O quebrar das ondas causam erosão com o tempo. A erosão marinha atua sobre o litoral modelando-0. Deve-se fundamentalmente a ação de: ondas, correntes e marés.

Química:

Envolve todos os processos químicos que ocorrem nas rochas. Há intervenção de fatores como calor, frio, água, compostos biológicos e reações químicas da água nas rochas. Esse tipo de erosão depende do clima.

Glacial:
As geleiras deslocam-se lentamente, no sentido descendente, provocando erosão e sedimentação glacial. Ao longo dos anos o gleo pode desaparecer das geleiras, deixando um vale em forma de "U" ou um fiorde se juntando ao mar.

Exemplo de Erosão:
No Arpoador, Zona Sul do Rio de Janeiro esse fenômeno tem sido responsável pela variação cíclica da largura da faixa de areia da praia.
As boçorocas - Sulcos que se aprofundam a tal ponto que atingem o lençol freático - tornam-se áreas de despejo de lixo transformando-se em focos de doenças.

Fonte: JORNAL O DIA - 17/01/2010

Não deixe de solicitar informações sobre nossa apostila "ASSISTENTE DE DIRETORIA" alinemarc@ymail.com